Zika Vírus - Tire suas dúvidas

1) O que é o zika vírus? É o vírus da mesma família dos vírus que transmitem a febre amarela, dengue, encefalite do Nilo Ocidental e chikungunya. 

2) Como ele é transmitido? O principal modo de transmissão descrito do vírus é por mosquitos, tais como o Aedes aegypti. Segundo o Ministério da Saúde, no entanto, está descrita na literatura científica a ocorrência de transmissão ocupacional em laboratório de pesquisa, perinatal e sexual, além da possibilidade de transmissão transfusional.

3) Quais são os sintomas da doença? Segundo a Fiocruz, os sintomas são semelhantes aos da dengue e da chikungunya: exantema (erupção cutânea), dor de cabeça, no corpo e nas articulações, vermelhidão nos olhos, náuseas. Causa ainda fotofobia, conjuntivite e coceira intensa. Com um período de incubação de três a doze dias, sua evolução geralmente é branda e os sintomas duram em geral de dois a sete dias. Apenas 18% dos infectados apresentam manifestações clínicas da doença

4) O aparecimento do zika vírus é restrito a alguma região? Como a notificação não era compulsória até a descoberta da relação entre zika e microcefalia, os dados disponíveis até agora estão, provavelmente, subestimados. Apesar de o maior número de casos por enquanto estar na Região Nordeste, tudo indica que o vírus circula por quase todos os Estados.

5) Há algum exame para identificar o vírus? Ele identifica, pelo sequenciamento genético do vírus, a presença do agente no organismo. Como os sinais de zika, dengue e chikungunya são semelhantes, o teste é a única maneira de esclarecer qual virose o paciente contraiu.

6) Como é o exame? O teste detecta a presença do ácido ribonucleico (RNA), responsável pela síntese de proteínas da célula. É feito em duas etapas: na primeira, identifica a presença de um vírus; na segunda, faz o sequenciamento genético para identificar qual dos agentes infectou o organismo. 

7) Quando é preciso procurar atendimento médico? Especialistas alertam que grávidas devem procurar atendimento médico ao perceberem os primeiros indícios.

8) Qual período da gestação o zika vírus é mais perigoso para o bebê? Como o aparecimento da doença no Brasil é recente, as respostas ainda não são conclusivas. Segundo especialistas, aparentemente o risco é maior durante o primeiro trimestre da gravidez.

9) Que tipo de problemas o bebê pode ter? Por enquanto, No Hospital da Restauração, no Recife, houve um aumento significativo de casos de (SGB, uma doença autoimune que provoca a paralisação progressiva), encefalite, meningite, neurite óptica (inflamação do nervo óptico que pode levar à perda da visão) e encefamielite aguda disseminada. Todas essas doenças podem ser deflagradas tempos depois de uma infecção.

10) O zika vírus é novo? Não. Há registros de sua linhagem desde meados do século XX, mas ele infectava apenas mosquitos e macacos, causando pouquíssimos problemas para humanos.

11) Já houve surtos no mundo? Em 2013, o vírus causou um surto na Polinésia Francesa e em fevereiro de 2014 chegou à Ilha de Páscoa, também no Oceano Pacífico, a 3.700 km da costa do Chile. Em menos de dois anos, foram registrados casos de zika em nove países das Américas. O caso brasileiro, que incluiu pela primeira vez mortes, motivou um alerta mundial da Organização Mundial da Saúde nesta semana.

12) A situação é grave? Sim, a situação é considerada grave no Brasil. Em 1º de dezembro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu alerta mundial para que seus mais de 140 países-membros reforcem a vigilância para o eventual crescimento de infecções provocadas pelo zika vírus. Também sugeriu o isolamento dos pacientes.

Fontes: Ministério da Saúde, OMS, Jornal Estadão e ANS - Agência Nacional de Saúde